. : Mensagens
busca por notícias/mensagens
 
 
 
 

Sabedoria do amor


Considerando-se as glórias incomparáveis da Ciência e da Tecnologia contemporâneas que devassaram o Cosmo e penetraram nas micropartículas, revelando a grandeza universal e o milagre da energia, seria de se esperar que os desafios existenciais se encontrariam solucionados.

Certamente incontáveis problemas foram equacionados, enigmas terríveis se tornaram decifrados, o conforto e as comodidades multiplicaram-se favorecendo benefícios que, na evolução, tornaram a Terra quase um paraíso...

Nada obstante, se alteraram a face do sofrimento humano, proporcionando modificações profundas no mapeamento das aflições, não conseguiram eliminá-los como seria de desejar-se.

Pandemias terríveis foram eliminadas do planeta, enquanto outras, não menos dilaceradoras, vieram tomar-lhes o lugar.

A abundância de víveres em grãos e os processos tecnológicos de produção em massa de animais e aves tornou-se surpreendente, mas não foi possível diminuir a fome no mundo, que continua irreversível, ceifando centenas de milhões de vidas.

Substituíram os mecanismos das guerras perversas de corpo-a-corpo pela crueldade das criaturas bomba, portadoras de insanidade de ódio inigualável.

As angústias emocionais, defluentes dos fatores diversos, especialmente dos eventos de vida, são mais temíveis do que o pavor da ignorância medieval.

O crime continua assolando em formas variadas e o medo domina a sociedade, que já não sabe como proceder.

Horrores dificilmente catalogados dominam as multidões.

Excessos de poder, de fortuna, de êxtases mundanos são olhados pela miséria extrema dos excluídos.

As mansões de luxo iluminadas confraternizam com as cracolândias e os depósitos de lixo ameaçadores.

Para onde ruma a humanidade?

Pergunta-se por qual razão há tantos paradoxos, assim como por que existem tantos humanos contrastes?

Jesus ofereceu as respostas conforme inseridas no Sermão da Montanha, no cântico mais profundo e espetacular que a humanidade teve ocasião de escutar.

O Seu brado sobre o amor radical ainda não foi ouvido e, perdendo-se nos desvãos do prazer, a criatura humana é responsável pela grandeza das conquistas anotadas, assim como pelos prejuízos éticos e morais.

Tem semeado trigo e cardos simultaneamente, no entanto, o escalracho predomina, com a natural colheita de dores.

Quase ninguém que não esteja experimentando o convite da aflição e sem rumo, assim fugindo de maneira vergonhosa do enfrentamento com a consciência.

Renova-se a mensagem do Mestre na Doutrina que os Espíritos trouxeram, a fim de repetir-lhe os enunciados, apresentando as soluções para os aziagos dias do presente.

*

Reflexiona: a fortuna de hoje nas tuas mãos, se não souberes bem administrá-la, será carência e compromisso negativos no futuro.

A comodidade de agora pode ser véspera da escassez de logo mais.

Semeia luz no caminho bem traçado e confortável ou naquele coberto de abrolhos por onde sigas.

Não te canses de servir, de ser útil, de fazer a parte que te cabe na economia coletiva e espiritual da existência.

Dá-te conta que os desastres de todo tipo, que ora tomam conta das manchetes da mídia escandalosa, são efeitos da conduta de cada indivíduo no seu passado atual.

Sem dúvida, muitos males que ora são enfrentados defluem das ações infelizes desta existência, da negligência, dos desacertos, das animosidades, da insensatez.

Outros, porém, transcendem a presente jornada e ressurgem como heranças nefárias de existências anteriores.

Não desanimes, porém, insistindo na ação edificante, fruto de pensamentos retos e dignificadores.

A sociedade será melhor e mais feliz na razão direta em que cada um dos seus membros assuma a responsabilidade de alterar o comportamento, elegendo diferente proceder.

Não será necessária uma severa mudança para uma conduta mística, alienada, mas para atitudes consentâneas com as lições sublimes das bem-aventuranças.

É sublime que te permitas instalar nos sentimentos as diretrizes da afetividade do bem fazer.

Não estás isento de experienciares sofrimentos inesperados e bem-estares agora, da mesma forma que a segurança econômica e social podem, sem aviso prévio, alterar-se para pior.

De igual maneira, a carência, a solidão, a dor selvagem, podem modificar-se, como ocorre amiúde.

Precata-te interiormente, agradecendo a Deus tudo que te ocorre e acende a sublime luz da alegria de amar no país do teu coração.

Frui as bênçãos do conhecimento, espalhando-as com os esfaimados de misericórdia, de oportunidade e de paz.

*

A jornada terrestre é caracterizada pelos acontecimentos inesperados.

Quem poderia imaginar que a multidão que recepcionou Jesus na entrada de Jerusalém seria a mesma que, em poucos dias, o apuparia e o levaria à cruz?

Resguarda-te na confiança em Deus e avança, crucificado ou liberto, vivenciando a sabedoria do amor para seres sempre livre.

 

Joanna de Ângelis.
Psicografia de Divaldo Pereira Franco, na noite
de 12 de dezembro de 2013, no Centro Espírita Caminho
da Redenção, em Salvador, Bahia.
Em 4.4.2014.

 
     
 
 
 
. Últimas Mensagens

 
 
 
Documento sem título